Neste tipo de entrevista, o foco está nas questões ligadas aos seus conhecimentos e experiências estritamente técnicos.

É um tipo de entrevista que só poderá ser desenvolvida por um entrevistador com conhecimentos no mínimo compatíveis com aqueles do seu nível profissional. Normalmente, são pessoas de sua própria área de trabalho e que possuem conhecimentos iguais ou superiores ao seu.

Não é possível prever, contudo, qual a profundidade e a forma de abordagem de tal entrevista, nem o tipo de entrevistador. Mas é possível prever que será necessário, de sua parte, um desempenho a um só tempo técnico (no sentido de responder o mais adequadamente possível às questões) e envolvente, no que diz respeito a relação que você estabelecerá com seu entrevistador.

Também é importante ressaltar que não há uma expectativa de que você saiba todas as respostas, nem de que você responda exatamente como nos livros ou manuais. O que há é uma expectativa quanto à sua capacidade de relacionar as informações e coordená-las de modo produtivo.

Assim, não há nenhuma necessidade de você começar uma reciclagem intensiva, apenas retome as questões fundamentais de sua área (que você já tem introjetadas no seu cotidiano de trabalho) e preocupe-se em estar atualizado. Normalmente, a leitura de publicações / artigos de sua área é um bom método e, inclusive, ajuda a tranquilizá-lo quanto aos seus conhecimentos.

Uma outra coisa importante é a humildade: a capacidade de reconhecer em si falhas (de formação, conhecimento), defeitos (vícios, aprendizados distorcidos e condicionados) e desconhecimento (termos / procedimentos específicos, abordagem diferenciada, etc.).

Tenha em mente que, caso seus conhecimentos presentes sejam satisfatórios, você tem a possibilidade de ser escolhido. Afinal, toda empresa sabe que há uma constante necessidade de reciclagem, para todos os tipos de profissional, e para tanto, são necessários tempo e dinheiro (seus e da empresa!).